O furacão chamado Caitlyn Jenner

O furacão chamado Caitlyn Jenner

aptopix_2015_espy_awa_fran
Caitlyn Jenner se emociona ao receber o prêmio Arthur Ashe Award por sua coragem no ESPY Awards, em Los Angeles (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)

Caitlyn Jenner é uma das pessoas mais importantes para o mundo hoje, na minha opinião.  Além de ser um exemplo de coragem, ela vem se transformando numa das principais porta-vozes da conscientização “trans”. Mais do que isso: da aceitação e educação sobre o diferente.

É fato que alguns dos maiores problemas do mundo hoje podem ser combatidos com educação. E eu não tô falando de ir no colégio, aprender a assinar o nome e somar 2+2, educação não é só isso. Em seu sentido mais amplo, ela é a responsável por diminuir a desigualdade de pensamentos e promover a inclusão das pessoas na sociedade.

E por que a inclusão social é importante? Bem, o Gregório Duvivier – em uma crônica muito feliz para a Folha de S. Paulo – disse o seguinte:

“Sabe por que os milionários americanos doam tanto dinheiro? Não é por empatia aos mais pobres. Tampouco tem a ver só com isenção fiscal. Doam porque sabem que, quanto mais gente rica no mundo, mais gente consumindo e menos gente esfaqueando por bens de consumo.”
(link completo)

Vamos pintar um quadro: recentemente tivemos a aprovação da redução da maioridade penal para crimes hediondos, mesmo sendo a terceira maior população carcerária do mundo – ficando atrás apenas dos EUA e da China. Ao mesmo tempo a Educação é o ministério que mais perde com os cortes do governo. Pois é: estamos em 2015 e nossos governantes eleitos continuam a segregar os problemas ao invés de combatê-los. Mas não é culpa deles! Veja bem: eles foram eleitos, e são apenas um reflexo da nossa sociedade.

Sim: precisamos educar as pessoas ao nosso redor sobre o mundo em que elas vivem. Não são jaulas, nem apenas livros, mas sim combatendo a segregação e a marginalização das pessoas no dia a dia. E quanto mais cedo isso acontecer, melhor. Negros, LGBTs, pobres ou pessoas de diferentes etnias: todos precisam ser integrados à sociedade como pessoas comuns, pois são.

Veja a íntegra do discurso de Caitlyn Jenner, ao receber o “Arthur Ashe Courage Award” no ESPYs Awards deste ano:

“Pessoas trans merecem algo vital, elas merecem o seu respeito.
Desse respeito vem uma comunidade mais compassiva”