Microconto: “Corpo de mulher”

Microconto: “Corpo de mulher”

banho-mulher-silhuetaEla saiu do banho quente, seus longos cabelos molhados, seus poros abertos pelo vapor, sua pele úmida. Sentia-se deusa de seu próprio corpo. Passava a mão pelo corpo relaxado, quase sem tocá-lo, acariciando cada centímetro daquela máquina quase perfeita.

Olhava seus traços com cuidado: suas curvas, seu rosto afinado, seus seios redondos e volumosos. Sentia-se sexy de uma maneira peculiar e inteiramente sua. Não precisava do elogio de ninguém para que se sentisse desejável.

Então ela desceu sua mão e sentiu entre as pernas seu pênis. Gelou. Tirou a mão rapidamente, vestiu a roupa e saiu apressada.

Ela havia esquecido que ainda não era ela mesma, estava no processo de “ser”.