Microconto: “Uma Mulher Quase Igual a Você”

Microconto: “Uma Mulher Quase Igual a Você”

Talvez haja um caminho ou dois, mas não existem vários. Pelo menos não para Carla.

Ela nasceu mulher, negra, pobre, feia e com tendência a engordar. O emprego que lhe restou foi a cozinha de um restaurante de luxo. Lá, escondida dos olhares burgueses, ela era tratada com respeito por quem não a via. “Que comida deliciosa”, exclamou a dona de uma bolsa Chanel que estava sentada na mesa 4.

Na vida pessoal, sua ausência física também era bem-vinda. “Não curto… questão de gosto”, disse o último rapaz com quem ela tentou se corresponder num aplicativo de relacionamentos, antes de desinstalar tudo.

Carla pegou seu celular e olhou no calendário.
Sexta-feira, dia 11 de março de 2016.
Lembrou-se que precisa pagar o IPTU, que vencia ontem.

Nessas horas, ela é igual a todos também: a de pagar as contas.
Ou será que não?