Qual é o problema do POP e quando ele vai desaparecer? NUNCA =)

O pop está de volta, bitch!

pop_gif2

Não é à toa: toda vez que o mundo fica mais confuso, o Pop volta para nos guiar. Isso porque a o gênero tem o poder de disseminar as mais diversas mensagens, seja em formato de simbolismos, mitos ou atitudes para uma grande parcela da população.

O que caracteriza uma música como POP não é apenas a batida, os instrumentos ou a densidade de letras: embora o uso da palavra “popular” em relação às formas mais leves da música date de meados do século 19, a abreviação “pop” só começou a ser usada durante os anos de 1950, quando foi adotada como nome genérico para um tipo especial de produto musical dirigido para o mercado adolescente.

O QUE FAZ O POP SER POP?

O pop pode ser muita coisa: de Papa a Rock. Isso porque o estilo agrega em si diversas faces de seu momento histórico. O gênero musical “popular” só passa a existir quando sua audiência bate altos níveis de alcance e disseminação entre as pessoas.

Aqui no Brasil, por exemplo, o Sertanejo encontrou o Pop e deu origem ao “Sertanejo Universitário”, um tipo de música mais leve, dançante e acessível para as pessoas que não se acostumavam ou conseguiam acompanhar as letras mais densas e cheias de sentimento do gênero clássico. Daí nascem Luan Santana, Gusttavo Lima, Victor & Léo, entre outros.

pop_gif3

O POP NÃO POUPA NINGUÉM

Enquanto o Pop da década de 50 se misturava com o Jazz e o Soul, o Pop dos anos 90 já sofria grande influência da Dance Music. Agora, na década atual, vemos um Pop que mescla instrumentos do Rock a ritmos como Rap e Funk – tudo regado a batidas eletrônicas. Não se pode negar: o Pop ressurge mais uma vez com força total e traz com ele um discurso já conhecido: o da autoafirmação.

Tanto o Rock quanto o Rap e o Funk trazem em si uma bagagem extremamente libertária e de afirmação do “eu diferente”. É como um grito de independência geral onde todo mundo pode ser quem quiser, sem amarras sociais.

O mundo de hoje clama por liberdade, seja ela sexual, religiosa, política ou econômica – o que faz com que o Pop chegue com um tom de hino, animando e deixando clara a mensagem de que cada um faz a sua história, e desta forma a história será mais uma vez mudada.

pop_gif

Recentemente Cher lançou uma nova música, após um hiato de quase 13 anos. Lady Gaga e Katy Perry, dois grandes nomes da música atual, também colocaram suas novas músicas no mercado. Isso sem falar em One Direction, Rihanna, Mariah Carey, entre muitos outros.

Para o próximo final de semana espera-se o reencontro do ‘NSync, uma das principais boy bands e berço de Justin Timberlake, um dos maiores nomes masculinos da atualidade, durente o próximo VMA – Vídeo Music Awards – da MTV. Hoje também entrou no ar uma contagem regressiva no site oficial de Britney Spears para o lançamento de suas novas músicas ainda em Setembro deste ano. UFA!

Que tal conferir as novas músicas dessa galera. Repare nas temáticas, tom das letras, discursos, simbologias e me respondam: o Pop veio ou não veio para nos levar para a nossa própria liberdade?

Então aqui estão (em ordem alfabética, pra não dar briga. rs):

AVRIL LAVIGNE

CHER

ENRIQUE IGLESIAS

JESSIE J

KATY PERRY

LADY GAGA

MARIAH CAREY

THE WANTED

ONE DIRECTION