A matemática prova que você é, na verdade, um burro egocêntrico

universo-umbigo

De acordo com estimativas do IBGE, somos mais de 200 milhões de brasileiros.

Ainda de acordo com o Instituto, somos 105 milhões de brasileiros com acesso à internet.

De acordo com o Facebook, o Brasil soma 76 milhões de usuários na plataforma.

Vocês já viram onde eu vou chegar com isso né?
Sim, fazendo as contas apenas 38% dos brasileiros possui uma conta no Facebook. E isso contempla os fakes.

Vamos mais fundo…

Os brasileiros possuem, em média, 231 amigos na rede. E, de acordo com o atual algoritmo da rede, apenas as pessoas com quem você mais interage aparece no seu newsfeed – e cerca de 80% do conteúdo qualificado fica de fora do cenário.

Pois bem: quando vimos aquelas manifestações no final do ano passado sobre os 20 centavos – e não eram só eles – ficamos pasmos com o “poder que o Facebook tinha para mobilizar as pessoas”. Mas a verdade é que nem o Facebook, nem as pessoas dentro dele, fizeram aquelas manifestações acontecerem.

Quem fez foi a TV.

Sim meus queridos: dos 200 milhões de brasileiros, mais de 96% deles possuem e assistem televisão. Foi a #MidiaFascista quem fez o eventinho do Facebook ganhar repercussão, público, visibilidade nacional e internacional. E sabe o que acontece quando você não usa a TV ao seu favor? Sua manifestação vira um eventinho de Facebook de novo.

#VaiEstarTendoMuitaCopa!

E não é que tinha gente que achava mesmo que não ia ter copa? Para estas pessoas, eu sugiro sair um pouco da sua timeline e olhar ao seu redor. A internet é ainda um espaço pequeno e, ouso dizer, pouco representativo. Simplesmente não serve como parâmetro ou termômetro social. O Facebook, muito menos. A sua timeline então, vixe… nem vamos falar desse seu conglomerado de amiguinhos.

Vamos aos fatos:

É possível viralizar um evento? Sim.

É possível que um evento vire uma manifestação? Sim.

É possível que ela ganhe a cobertura da TV? Sim.

É possível que a tarifa do ônibus reduza 20 centavos? Sim.

É possível ganhar na Mega Sena? Sim.

Não se deixe enganar, eu de forma alguma digo para que as mobilizações parem de acontecer. Eu só gostaria muito de vê-las sairem dos umbigos de seus idealizadores e ganharem a população brasileira –  a de verdade, não a do Facebook – como aconteceu no final de 2013.

Enquanto ainda tem gente protestando contra a copa durante as oitavas de final, nada se fala numa CPI dos gastos públicos com as obras. Muito menos é dito sobre os pré-candidatos que estão sendo oficializados pelo partidos para concorrerem nas eleições deste ano, quando serão escolhidos presidente e vice-presidente da República, deputados federais e estaduais, senadores, governadores e vice-governadores.

Por isso, use a matemática ao seu favor: encontre o meio entre o 8, o 80 e os números imaginários que rondam a cabeça dos idealizadores de manifestações da internet. Sua inteligência agradece.