Querido Deus, eu quero ser uma Anta Brasileira…

Querido Deus, eu quero ser uma Anta Brasileira…

Querido Deus (ou qualquer outro nome que você tenha), tudo bem?

Eu queria te pedir, caso aquele papo de reencarnação seja verdade, para voltar da próxima vez como outro animal. Estou pensando seriamente em escolher a Anta Brasileira – Tapirus terrestris, na língua dos cientistas daqui.

Não fui muito feliz no meu período como ser humano neste mundo. Achava que, por ser inteligente e sensível, poderia aprender muito sendo este animal ou convivendo com outros da mesma espécie. Mas, Deus, como o ser humano é mesquinho e cruel!

A ideia de ser uma anta começou a aflorar enquanto eu ainda era humano. Ao navegar pelas redes sociais, pude ver como as antas se reproduziam e se entendiam com facilidade. Ao andar na rua presenciava antas fazendo bobagens sem serem repreendidas. Você precisa ver a quantidade de anta que sai impune das mais absurdas atrocidades cometidas por elas!

Durante as eleições presidenciáveis pude ver também a quantidade de conhecimento compartilhado pelas antas, que eram por vezes aplaudidas de pé. E nas baladas e academias então, não tem pra ninguém: as antas são as mais requisitadas e desejadas, sem sombra de dúvida!

Mas Deus, tem um ponto importante: eu quero ser uma Anta Macho, preferencialmente albina. Sei que antas fêmeas para me reproduzir não faltarão e, pelo que vejo, a cor da minha pelagem já vai deixar claro que sou uma anta de respeito e merecedora de bons salários.

Creio que só assim, desta forma, serei enfim uma alma feliz neste mundo.

Um grande abraço do seu filho,
Marcio