A moda de uma pequena grande mulher

A moda de uma pequena grande mulher

Ela é pequena – tem menos de um metro de altura – mas quem a conhece sabe que tamanho, principalmente neste caso, não é documento. Jornalista formada pela Cásper Líbero, Heloísa Rocha é uma grande mulher em todas as outras coisas.

Ela possui uma condição rara, chamada “Osteogênese Imperfeita” (Ossos de Vidro), que afeta aproximadamente uma em cada 20 mil pessoas. Além de ter os ossos “fracos” e suscetíveis a fraturas, os pacientes costumam apresentar perda progressiva da audição, baixa estatura, dificuldade de locomoção e deformidades na coluna e na caixa torácica, que podem acarretar complicações pulmonares e cardíacas – não é fácil, pode ter certeza.

Mas a Helô não demonstra se abater. Pelo contrário: ela vai à luta, como qualquer outra pessoa. Quem a conhece sabe que ela tem um fascínio pela moda mas, assim como muitas mulheres que não possuem o “biotipo padrão”, sofre para encontrar peças que se adequem ao seu corpo, altura, idade, personalidade e, principalmente, profissão.

Por isso, depois de anos de busca e entendimento sobre o seu biotipo, ela decidiu criar um perfil no Instagram, no qual ela abre (literalmente) o seu guarda-roupas para provar que não é preciso ter um corpo maravilhoso e/ou usar uma roupa de marca para ter estilo.

O projeto ‘Moda Em Rodas’ não nasceu de uma hora para outra. “Já faz algum tempo que eu tinha a ideia de criar uma página, blog ou perfil voltado exclusivamente a moda, mas não queria fazer ‘mais do mesmo’ que já estava circulando na Internet“, disse ela.

Boa parte de suas roupas passou pelas experientes mãos de sua tia, um dom herdado de sua avó. Era ela quem ajustava e criava peças especialmente para Helô.
Boa parte de suas roupas passou pelas experientes mãos de sua tia, um dom herdado de sua avó. Era ela quem ajustava e criava peças especialmente para Helô.

Medos e incerteza: todo mundo tem!

O estopim para a criação do canal aconteceu quando uma menina, que possui o mesmo problema, disse estar envergonhada de seu corpo, e pediu algumas dicas. Nessa hora ela abriu (literalmente) seu armário e a ajudou. Mas criar o perfil no Instagram, embora seja um processo simples, exigiu que ela lutasse contra alguns medos.

Segundo a própria Helô, “é a primeira vez que me exponho assim de verdade e me lanço de cabeça no mundo da moda. Mas agora, com o Instagram tendo alguns poucos dias de vida, (meu medo) é de ver no futuro que eu acabei não dando conta da proposta e frustrando os seguidores.

Vencidas tais incertezas, ela enfim começou a compartilhar as histórias sobre suas roupas, provando que a moda pode andar de mãos dadas com a deficiência.

Curtiu? Então siga o ‪@ModaEmRodas‬ lá no Instagram, curta a página Moda em Rodas no Facebook e, se possível, ajude a divulgar!