O padrão estético masculino

O padrão estético masculino

Eu poderia discorrer por horas neste assunto, mas prometo contar uma história rápida.

Vou começar falando que sim: o padrão estético feminino é muito mais cruel do que o masculino.
Mas este texto vai abordar as minhas experiências e, por isso, o corpo do homem.

No meio do ano resolvi fazer alguns ajustes na minha rotina. Eu andava um tanto relapso com a minha saúde em diversos pontos, como a prática regular de exercícios e alimentação.

Durante as minhas férias, em Maio deste ano, dei um trato na alimentação diária e passei a ter um cuidado maior com o que eu estava ingerindo. Diminui a quantidade de pizzas/mês, sanduíches/semana e chocolates/dia, ao ponto de hoje não lembrar a última vez que eu comi cada uma das coisas citadas. Aproveitei também para voltar para a academia. Sem muita neura: ao chegar, indiquei que meu foco era saúde e resistência física, e não músculos ou queima de gordura – se eu seguir o plano, alcanço isso de qualquer forma.

Um dia meu professor da academia me perguntou: “Porque você não toma alguma coisinha para acelerar o processo?” – e eu respondi – “Que processo?“. Ele falava do ganho de massa muscular e queima de gordura. Minha resposta foi simples e direta: “Porque isso seria o inverso de ter saúde.” Ele, então, resolveu se abster da conversa e foi atrás de algo pra fazer.

O tal padrão “boy magya” me cansa. Ele não é realista para uma pessoa como eu, que tem 1h por dia para a prática de exercícios físicos e trabalha atrás de uma tela de computador. Eu não ganho meu salário no começo do mês porque meu corpo é bonito, ganho porque ele funciona bem. Tão bem que não me lembro da última gripe, mas lembro da última vacina.

Até ontem o André Marques era motivo de chacota por estar muito acima do peso. Hoje todos celebram seu tanquinho, adquirido com uma boa bariátrica e uma deliciosa abdominoplastia. Ele pratica esportes? Sim… agora que ele está magro, sim.

Dica de amigo: esqueça o padrão “boy magya”, pelo seu próprio bem. Antes de buscar um corpo perfeito, busque o corpo perfeito para você. Toda vez que um gordo vira chacota e um modelo fitness vira magia, você acaba colocando na sua própria cabeça um padrão estético repulsivo e preconceituoso.

Lembre-se: seu corpo, suas regras.